Como está o mercado de eSports em Portugal a evoluir?

É claro e certo que o mercado de eSports em Portugal está a crescer de forma positiva. Hoje, com o número de empresas nacionais, eventos, competições e jogadores envolvidos no mundo dos eSports, Portugal vai conquistando a sua reputação no panorama europeu.

Olhando para os primeiros passos em Portugal, destacam-se as iniciativas da RTP e da FPF com a liga de eSports que iniciaram o movimento da indústria. A RTP lançou em 2016 o projeto da RTP Arena, que mantém uma forte adesão ao universo gaming ao transmitir notícias, jogos e competições da área. Este foi o primeiro passo dado por uma grande operadora nacional.

A FPF, por sua vez, focou a modalidade de eSports na parte desportiva, mantendo a relação com o futebol, mas de forma virtual. Com a FPF eSPORTS, a federação possibilita uma comunidade de jogadores FIFA com o objetivo de participar de competições. Uma das competições com grande destaque nacional é a Allianz Challenge, com um prémio de mais de 20 mil euros para o finalista. Lá fora, o objetivo é representar Portugal em competições internacionais.

Ainda nos campeonatos de eSports, a Worten e a Moche XL são outros grandes torneios que promovem a competição através de marcas conhecidas. A Worten, para além do torneio, oferece vários eventos e espaços pelo país dedicados a gaming. Em termos de vendas, reportou em 2018 um aumento significativo de 21% no mercado gaming, quando comparado com 2017. A Moche XL deste ano teve um prémio total de 100 mil euros e a participação de várias equipas internacionais.

Um dos mais relevantes torneios nacionais é o Lisboa Games Week, a ter lugar no próximo mês. Este evento tem em destaque as finais da Liga Portuguesa de Counter Strike e League of Legends. Para além do foco em jogos, há uma forte cultura também em seminários de negócios, educação e ensino apresentado a todo o público que esteja interessado no universo de eSports.

Um evento internacional com grande destaque a acontecer em breve é o Web Summit, que tem alta influência tanto no mundo de entretenimento quanto no gaming. É neste sentido que Portugal tem uma forte margem para se destacar a nível internacional e conseguir novos investimentos no mundo online.

Nesta vertente, os videojogos ficam cada vez mais interligados com a internet e com a comunidade online. Jogos disponíveis na AppStore ou na Play Store são também exemplo de como a interação entre jogadores é regra. O ambiente de jogos virtual em tempo real também tem sido a chave para jogos mais clássicos, que são oferecidos, por exemplo, por plataformas de casino online. Com a chegada dessas plataformas, jogos de cartas em geral, que antes eram oferecidos apenas em ambientes físicos, agora podem ser desfrutados também na internet. Essa interatividade permite que sejam jogadas em um mesmo ambiente virtual diversas variantes de, por exemplo, blackjack online. A inteligência artificial, a realidade virtual e a realidade aumentada são todos conceitos que o mundo de jogos e do entretenimento devem ter em conta para o futuro.

Com o recente e gradual crescimento de patrocinadores, eventos e investidores no panorama de eSports em Portugal, há todos os ingredientes para continuar a desenvolver e promover iniciativas gaming. É certo que o país demorou algum tempo a entrar com investimento e parceiros, mas atualmente os jogadores e as equipas portuguesas têm potencial para conquistar e alcançar torneios a nível nacional e mundial.

Artigo enviado e escrito por Daniel Rodrigues